Os 10 mandamentos para quem usa próteses dentais removíveis

8/01/2015 às 10h01

Estamos vivendo um tempo de grandes conquistas e novos materiais e técnicas que nos permitirão, cada vez mais, cumprir o imperativo estético do homem de um novo milênio, mas, “pari passu” (a passo igual) com outras áreas que cuidam da saúde, cumprimos nossa missão como cirurgião-dentista de devolver o que mais de belo o homem tem o Sorriso.

O Brasil possui cerca de 25 milhões de pessoas desdentadas, o que representa 15% da população do país, segundo dados do Projeto Saúde Bucal do Brasil.

As próteses dentárias são objetos únicos e pessoais, feito sob medida para substituir a função original dos dentes.

O seu principal objetivo é a reabilitação bucal e restaurar as função mastigatória, estética e fonética, e minimizar os efeitos nocivos que ocorrem no indíviduo. A colocação de dentes em falta parcial ou total por método artificial é o que genericamente se designa por prótese dentária. Mas a boa notícia é que a perda dos dentes tem solução!

É possível ter dentes perfeitos mesmo que sejam postiços. As próteses dentárias removíveis estão cada vez mais tecnológicas e semelhantes a um belo sorriso natural.

Mesmo com os efeitos positivos para quem usa próteses removíveis, como promover qualidade de vida, tanto social quanto psicologicamente, muita gente ainda acredita que seu uso pode trazer dificuldades, restrições e certos constrangimentos pessoais.

A verdade é que é preciso ter conhecimento sobre o assunto, assim você vai ter razões para sorrir.

1 - As próteses dentárias removíveis são susceptíveis de maiores dificuldades iniciais e por isso precisam de algum tempo para uma boa adaptação. No início a pessoa estranha aquele novo elemento na boca que passa a incomodar. A pronúncia parecerá estranha e afetada, a saliva mais abundante e com ânsia de vômito. Mas no fim de algumas semanas esses sintomas desaparecem, até não incomodarem mais por completo.

2– No principio da colocação da prótese dentária procurar alimentos fáceis de mastigar e pouco a pouco a eficácia na mastigação fica melhor, podendo ser seguido o cardápio alimentar normalmente.

3 - Por ser móvel, a sua fricção pode provocar irritações, feridas e dores, mas não devem ser motivo de inquietação. Um simples retoque ou desgaste resolverá o problema o que fará toda a diferença. Uma prótese dentária não pode fazer doer. Se a prótese dentária dói é porque alguma coisa precisa ser corrigida. Faz-se necessário retornar o mais breve possível ao dentista.

4 – Nos primeiros dias tente usar a prótese durante a maior parte do tempo. A adaptação será mais rápida.

5 – Não é recomendável dormir com a prótese todos os dias, já que a salivação durante a noite é reduzida e isso pode favorecer o aparecimento de fungos e bactérias. A mucosa, tecidos bucais e gengiva, precisam descansar para se manterem saudáveis. Esse período serve para desinfetar a prótese através de solução própria a venda em farmácia, através de imersão, em um recipiente.

6 – No caso da prótese quebrar, lascar ou fraturar; ou se um dente afrouxar procurar logo o dentista. Sobretudo não tente reparar ou consertar a prótese, você pode trazer algum tipo de injúria para sua mucosa ou outro tecido bucal por fazer uso de algum produto químico na colagem, como também danificar sua prótese.

7 – Existem no mercado fixadores ou acondicionadores de prótese dentária que podem ser usados para ajudar a estabilizar e permitindo “colar” a prótese no local adequado, sem movimentos indesejados, aumentando assim sua eficácia e promovendo mais conforto ao usuário.

8 – Com o decorrer do tempo a prótese dentaria removível perde suas qualidades, porque a boca altera-se com o passar dos anos. Por outro lado o material de que é feito a prótese e os dentes gastam-se e degradam-se e logo a estética fica comprometida como também a sua função fica definitivamente prejudicada. Por esses motivos deve ser substituída a intervalos regulares ou conforme aconselhamento do seu dentista.

9 – Quando manusear sua prótese para higienizar coloque-a sobre uma toalha dobrada e bem apoiada na mão, pois são delicadas e podem ser danificadas ao cair.

10 – O método de limpeza adequado para próteses dentais removíveis compreende o uso de uma escova apropriada e preferencialmente formulada para tal e de tamanho compatível para a limpeza da área interna da prótese. Fazer uso de um creme dental com menor poder abrasivo, para que não provoque danos estéticos e funcionais a peça. Após esse processo mecânico, é indicada a higienização com produtos químicos específicos para prótese dental que removam manchas suavemente e apresentem efeito antibacteriano e fungicida, produtos esses vendidos no mercado atual e indicados pelo dentista.

A higienização da prótese deve ser feita pós-refeições diariamente como de toda cavidade bucal.

A responsabilidade de higienização da prótese dentaria removível é do usuário e devem estar cientes de que a prótese funciona como um reservatório de micro-organismos patogênicos e devem aperfeiçoar e criar hábitos de prevenção e higienização a fim de manter a saúde bucal.

E não esqueça, o responsável por fazer as próteses e por consertá-las é o cirurgião-dentista.